BIOGRAFIA

1992
1994
1997
1998
2001
2004
2005
2006
2007
2007/09
2009
2010
2012
2014
2015/19
2016
2017
2018
2019
2020

1992

O primeiro restaurante

A abertura de portas do restaurante Quinta dos Vales, numa quinta rústica, na Maia, marca o início de uma aventura no percurso de Miguel Castro e Silva como Chef para um público mais vasto.

1994

Restaurante do Miguel

Abrem-se as portas do espaço homónimo, na Foz, Porto, eleito pela revista Exame como um dos 12 Melhores Restaurante de Portugal e distinguido com 5 estrelas, no que há qualidade diz respeito.

O Restaurante do Miguel é, por sua vez, palco de alguns dos primeiros jantares vínicos em parceria com, entre outros, Ricardo Nicolau de Almeida, Dirk Niepoort e Luís Pato.

1997

O Bull & Bear, o Café-Concerto e os jantares vínicos

É inaugurado o restaurante Bull & Bear, no edifício da Bolsa, no Porto, o qual recebe o Garfo de Ouro dos guias publicados pelo jornal Expresso (2003), é classificado com 3 Sois pelo Guia Repsol (2004) e seleccionado para a lista dos 25 melhores restaurantes da Europa pelo jornal Finantial Times (edição de 27 de Março de 2004), foi Garfo de Ouro no guia do jornal Expresso, classificado com 3 ‘Sois’ no guia da Repsol e com um ‘Centurião’ no Amex.

Restaurante Café Concerto do Teatro Rivoli

O Restaurante Café-Concerto, no Teatro Rivoli, resulta do convite da Câmara Municipal do Porto e, em simultâneo, da profunda paixão do Chef Miguel Castro e Silva pelo mundo da música.

1998

É capa da revista Brasileira ‘Gula’

2001

O primeiro livro, a eleição de “Cozinheiro do Ano 2000” e o ensino

O Chef Miguel Castro e Silva apresenta o primeiro livro intitulado “Uma Cozinha de Aromas” e, no mesmo ano, é eleito “Cozinheiro do Ano 2000” pela Academia Portuguesa de Gastronomia.

A somar a este dueto de boas novas, há uma terceira que se traduz no convite para dar aulas na Escola Superior de Gastronomia Gregoire Ferrandi, em Paris, França, as quais integraram três refeições associadas a vinhos, com destaque para os Vinhos do Porto.

2004

Jantar Presidencial, presença no IWWC e é eleito uma referência em Portugal

Em Janeiro de 2005, a convite da Presidência da República, o Chef Miguel Castro e Silva prepara, em Shanghai, o jantar oferecido por Jorge Sampaio.

Esteve na primeira edição do IWWC – International Who’s Who of Chefs, na qual é eleito, entre os dez chefes de referência em Portugal, para primeiro lugar, por um júri de jornalistas e pessoas ligadas à gastronomia, numa iniciativa do jornal 24 Horas.

2005

Consultor na Fundação de Serralves e na Quinta da Romaneira

Entre 2005 e 2007 foi consultor na Fundação de Serralves e na Quinta da Romaneira no Douro.

Na Fundação Serralves, no Porto, o Chef Miguel Castro e Silva desempenha a função de consultor, reabrindo as áreas de F&B as quais passam a ser exploradas pela Sugestões & Opções, com a implementação de novos conceitos na Casa de Chá (vegetariano e brunch), Cafetaria com buffet, Restaurante à carta e Bar do Auditório com petiscos / refeições ligeiras.

Esteve na abertura da Quinta da Romaneira, projecto turístico em Alijó, no Douro, onde exerceu a função de consultor.

2006

‘The Food & Cooking of Portugal’ e as refeições em vácuo  

Considerado uma referência no domínio das novas tecnologias, o Chef Miguel Castro e Silva é consultor industrial na área da grande distribuição, com responsabilidade no desenvolvimento de novos conceitos no campo do atendimento e livre serviço de pratos cozinhados, foi pioneiro no desenvolvimento de refeições prontas produzidas em vácuo e tendo sido tal como foi o precursor da cozinha a baixa temperatura. No alinhamento deste processo, acompanha ainda hospitais particulares, com o objectivo de melhoria da qualidade das refeições servidas ao doente e público em geral.

Autor do segundo livro, “The Food & Cooking of Portugal”, da editora londrina Anness Publishing nos países anglo-saxónicos.

2007

O Larousse Gastronomique e o bbGourmet

Em Fevereiro, publica três receitas no conceituado Larousse Gastronomique.

Já o bbGourmet, com uma cozinha dedicada aos petiscos portugueses, com o novo conceito ‘Petisco Bar’ e lançamento do serviço ‘traiteur’ de comida produzida em baixa temperatura, inaugurou em Outubro, no Porto.

2007/09

Professor convidado na Pós-Graduação em Turismo da Faculdade de Economia do Porto 

2009

deCastro Elias em Lisboa

Troca a cidade natal pela capital portuguesa onde, em Setembro desse mesmo ano, inaugura o deCastro Elias, nas Avenidas Novas, dedicado aos petiscos portugueses, uma cozinha que, rapidamente, ganha notoriedade.

2010

Largo

A entrega a uma cozinha mais elaborada acontece entre 2010 e 2015, no Largo, restaurante no Largo de S. Carlos, no Chiado, em Lisboa.

Criação e registo da marca NOSTERessencia dedicada a reunir numa gama de produtos Portugueses.

Participa no programa da RTP ‘Chefs’

2012

deCastro Gaia

Aceita o desafio do velho amigo Jorge Dias, Presidente do Concelho de Administração da Gran Cruz, para abrir o DeCastro Gaia, no Espaço Porto Cruz, em Vila Nova de Gaia, conhecido e apreciado pela sua cozinha petisqueira servida num espaço informal e, ao mesmo tempo, sofisticado.

2014

Time Out Mercado da Ribeira  e deCastro Flores

A 17 de Maio de 2014, dá a conhecer a sua cozinha inspirada no receituário regional de Norte a Sul de Portugal no corner Miguel Castro e Silva – Simple Cuisine do Mercado da Ribeira time Out, em Lisboa.

Em Dezembro chega a vez de inaugurar o DeCastro Flores, na Praça das Flores, com entrada garantida apenas à cozinha portuguesa e, sobretudo, aos vinhos nacionais, em particular, para os de assinatura do Chef, perto do qual há a loja gourmet DeCastro.

2015/19

Less by Miguel Castro e Silva

Uma cozinha elaborada q.b. e servida em um ambiente informal. Assim é o Less, espaço aberto a par e passo com a Gin Lovers, na Embaixada, no Príncipe Real, em Lisboa.

Na mesma época foi consultor na Fundação Gulkenkian

2016

“Na Cozinha de Miguel Castro e Silva”

Nove anos depois do “The Food & Cooking of Portugal”, o Chef Miguel Castro e Silva publica ‘Na Cozinha de Miguel Castro e Silva’ com Augusto Freitas de Sousa, um novo livro, ao longo do qual desafia o leitor a entrar na sua cozinha, para “pôr a mão na massa”.

 

2017

Prémio de gastronomia David Lopes Ramos

Em 2017 ganha o Prémio de gastronomia David Lopes Ramos na 20.ª edição dos prémios ‘Os Melhores do Ano’, da Revista de Vinhos.

2018

Casario na Ribeira do Porto

Abertura do Restaurante Casario na Ribeira do Porto a 4 mãos com José Guedes

2019

Cantina de Ventozelo

Colabora com a Gran Cruz na Quinta de Ventozelo, em São João da Pesqueira, no Douro. No restaurante ‘Cantina’ recupera a cozinha tradicional da região de proximidade e sustentabilidade

2020

Restaurantes atuais

Atualmente tem vários restaurantes: em Lisboa o Time Out Mercado da Ribeira,  em Vila Nova de Gaia o deCastro Gaia, na Ribeira do Porto, o Casario, o restaurante da Gran Cruz House e em São João da Pesqueira na Região Demarcada do Douro tem o seu mais recente projeto a Cantina de Ventozelo, na Quinta de Ventozelo.


No início estava a música, que acompanha Miguel durante muitos anos, primeiro no piano e depois no baixo. Mais tarde chega a trabalhar como técnico de som. 

Depois da escola a sua formação foi em Biologia, na Alemanha, que ficou por concluir. Nessa altura, para compor o sustento, fazia uns extras em restaurantes. 

De volta ao Porto, de onde é natural (1961), trabalha uns anos como diretor de produto na área têxtil. 

Num volte face aventura-se em 1992 a abrir o seu primeiro restaurante ‘Quinta do Vales’ na Maia, seguindo-se, em 1994, o ‘Restaurante do Miguel’ na Foz do Porto. Em 1997 abre o ‘Bull & Bear’, aonde consolida a sua reputação dentro e fora do país. Foi consultor da Fundação Serralves, tendo impulsionado a área de alimentação. Em 2007 abre no Porto um espaço dedicado aos petiscos Portugueses. 

Em 2001 é eleito cozinheiro do ano pela Academia Portuguesa de Gastronomia e em 2017 é galardoado com o premio de carreira ‘David Lopes Ramos’, na 20ª edição dos prémios ‘Os melhores do Ano’ da Revista dos Vinhos. 

Publicou os livros “Uma Cozinha de Aromas” (2001) e “The Food & Cooking of Portugal” (2007) e “Na cozinha de Miguel Castro e Silva” (2016) tendo ainda participado em várias outras edições.

Muda-se para Lisboa em 2009 e abre o primeiro deCastro, cozinha petisqueira que ganha rapidamente notoriedade. Entre 2010 e 2015 é o Chef responsável pelo Restaurante Largo. Foi consultor na Fundação Gulbenkian. 

Colabora com a Gran Cruz na área de Turismo como consultor dos Restaurantes Casario no Porto, o deCastro Gaia e no Douro na Quinta de Ventozelo. Em Lisboa tem o espaço com seu nome no Mercado Time Out. 

Com vasto currículo internacional, tendo participado em eventos gastronómicos em diversos países – Hungria, França (Bordéus e Paris), Bélgica, Brasil e China (Hong-Kong e Shanghai), entre outros –, representado Portugal no estrangeiro em várias ocasiões, Miguel Castro Silva está entre os grandes mestres da cozinha em Portugal. 

Referencia no domínio das novas tecnologias é consultor industrial na área da grande distribuição e hospitalar tendo colaborado com a Sonae e o Itau. Desenvolve desde 2006 refeições produzidas em vácuo a baixa temperatura. Outra área é o desenho de cozinhas industriais.

Colaborou ainda com os restaurantes Tugga em Londres e Lumni em Lisboa, foi consultor da Sonae (food solutions) e do Itau (área hospitalar) e desenhou em parceria com a Vista Alegre uma coleção de pratos .